quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Pensamentos: A Reconstrução do Forte Novo de Quarteira

Quarteira, Cidade e Freguesia do Concelho de Loulé, destino turístico abrangente e convidativo, desprovida de grandes exemplos de património cultural edificado, no entanto, forte e vibrante na sua cultura e costumes. Perde, nos meados do século XX, a famosíssima Torre de Quarteira, perde no último quartel do mesmo século o imortal e emblemático Forte Novo de Quarteira, vê restituida à povoação nos inícios do século XXI, o Farolim de Quarteira, igualmente, considerado perdido.

Existe um certo encanto, quase ancestral, tal a forma como as pessoas recordam estes edifícios e a sua História, constatando-se: tristeza, mágoa, saudade, admiração e sonho. Sonho, porque existem gerações de Quarteirenses que visitaram, brincaram e viveram este património, hoje definhado na praia e por vezes visível a quando da maré vazia. 

À semelhança do Farolim de Quarteira, recuperado e instalado nas próximidades do Pavilhão Desportivo da Escola Dra. Laura Ayres (não no local original, mas está em Quarteira, e neste momento em péssimas condições de restauro), seria uma grandiosa ideia e a qual uniria todos os Quarteirenses, na realização de um projecto de Reconstrução do Forte Novo de Quarteira, ex-libris da arquitectura militar do século XVI (pensa-se) em Quarteira. 

Algumas considerações: 

Considerando, portanto, que é necessário harmonizar a preservação do patrimônio cultural com as transformações exigidas pelo desenvolvimento social e econômico, e que urge desenvolver os maiores esforços para responder a essas duas exigências em um espírito de ampla compreensão e com referência a um planejamento apropriado;
Considerando, igualmente, que a adequada preservação e exposição dos bens culturais contribuem poderosamente para o desenvolvimento social e econômico dos países e das regiões que possuem esse gênero de tesouros da humanidade, através do estímulo ao turismo nacional e internacional; Isabelle Cury, 2004

O espírito das Gentes de Quarteira, precisa de ver as suas referências Históricas cuidadas e aplamente difundidas, a quem nos visita e a quem vive na nossa Cidade e Freguesia.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo seu contributo.